Investigação

Início / Investigação / Apresentações / Aspectos comportamentais de bovinos da raça Angus a pasto frente a disponibilidade de sombra e água para imersão

Aspectos comportamentais de bovinos da raça Angus a pasto frente a disponibilidade de sombra e água para imersão

Ano
2006
Resumo

Bovinos mantidos em pastagens de regiões tropicais buscam a sombra como recurso para manutenção do bem-estar térmico nos períodos mais quentes do dia. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi avançar no entendimento da utilização de recursos provedores de bem-estar térmico, por bovinos de origem européia, quantificando a freqüência de utilização de sombreamento e de água para imersão a pasto. Os aspectos comportamentais de oito bovinos machosinteiros da raça Angus (de aproximadamente 400 kg de peso vivo e 14 meses de idade), quatro de pelos curtos e quatrode pelos longos (> 1,30 cm), foram avaliados em três diferentes tratamentos: disponibilidade de sombra natural eartificial (TS), disponibilidade de sombra artificial e água para imersão (TSA) e disponibilidade de água para imersão (TA). Foram registradas a temperatura do ar, a umidade relativa e a temperatura de globo negro. Os padrões de comportamento foram registrados através de coleta instantânea e contínua, com amostragem pelo método focal a cada 15 minutos, das 8h00 às 18h00 horas. As variáveis comportamentais observadas foram a posição (ao sol, à sombra ou na água), as posturas (em pé ou deitado) e as atividades (pastejo, ruminação, deslocamento, ócio ou outras atividades). Os resultados mostraram que a ocorrência da posição dos animais ao sol diminuiu consideravelmente das 12h00 às 14h00, para todos os tratamentos. O pastejo foi a principal atividade realizada ao sol, concentrado particularmente nos períodos menos quentes do dia. Quando no tratamento TSA, os animais preferiram utilizar o sombreamento como recurso de defesa contra o calor. O recurso de água para imersão foi utilizado com freqüência das 14h00 às 15h00 para TSA e das 8h00 às 15h00 para TA. De maneira geral, observa-se que os animais com menor comprimento de pêlos utilizaram menos os recursos de perda de calor que os animais de pelagem longa. Em condições de pastejo em climas quentes, recursos de defesa contra o calor são essenciais para a melhoria do conforto térmico dos bovinos

Palavras Chave

Bem-estar; Bovinos; Comportamento; Pastejo.

Tipo de Apresentação
Comunicação oral
Tipo de Revisão
Internacional
Âmbito Geográfico
Internacional
Situação
Publicado
Referência

Glaser, F.; Gatto, E.; Titto, C.; Rainieri, C.; Sgambati, M.; Silva, L (2006). Aspectos comportamentais de bovinos da raça Angus a pasto frente a disponibilidade de sombra e água para imersão. IV Congresso Brasileiro de Biometeorologia, Publicado em CD (sem numeração de páginas). Ribeirão Preto - SP, Brasil.