Investigação

Início / Investigação / Apresentações / Eficácia actual do amitraz na luta contra a varroose em Portugal. Actualização de ponto de situação.

Eficácia actual do amitraz na luta contra a varroose em Portugal. Actualização de ponto de situação.

Ano
2005
Resumo

A varroose ( Varroa destructor ) é, praticamente a nível mundial, a principal patologia apícola associada às colónias de abelhas da espécie Apis mellifera L.. Este projecto surgiu com a necessidade de se esclarecer, no contexto específico da apicultura nacional, o actual nível real de eficácia terapêutica dos acaricidas disponibilizados pelos serviços oficiais. Em Portugal existem até recentemente (início de 2005), dois acaricidas homologados para o tratamento da varroose, tendo como princípios activos o fluvalinato ou o amitraz, respectivamente comercializados sob as designações "Apistan" ou "Apivar". O objectivo do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido tem sido o de testar o valor terapêutico actual do amitraz no contexto específico da apicultura nacional (Portugal Continental). Neste domínio é possível concluir pela frequente presença de populações de Varroa que denotam preocupantes níveis de tolerância ao amitraz (nível médio de sobrevivência populacional aos tratamentos com amitraz de aproximadamente 40%). Aparentemente, o desenvolvimento desta tolerância tem sido a resposta das populações de Varroa hospedadas nas colónias nacionais a uma forte pressão de selecção que sobre elas tem vindo a ser imposta pelo repetido e frequentemente inapropriado uso que tem vindo a ser feito do amitraz na apicultura nacional.

Palavras Chave

Amitraz; Apivar; Varroa; Abelhas; Portugal

Keywords

Amitraz; Apivar; Varroa; Honey bees; Portugal

Tipo de Apresentação
Comunicação oral
Tipo de Revisão
Nacional
Âmbito Geográfico
Regional
Situação
Publicado
Área de Trabalho
Referência

Pires, S.; Murilhas, A.; Pereira, O.; Maia, M. (2005). Eficácia actual do amitraz na luta contra a varroose em Portugal. Actualização de ponto de situação. XV do Congresso de Zootecnia . Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Vila Real, Portugal. 463-466