Investigação

Início / Investigação / Apresentações / Estudo comparativo das concentrações em ADN, ARN e proteína no músculo longissimus dorsi de leitões Alentejanos e cruzados com 21 dias de idade

Estudo comparativo das concentrações em ADN, ARN e proteína no músculo longissimus dorsi de leitões Alentejanos e cruzados com 21 dias de idade

Ano
2003
Resumo

O objectivo deste trabalho foi estudar, comparativamente, as concentrações de ADN e ARN em leitões alentejanos (AL) versus leitões cruzados Large-White x Landrace (C), atendendo a que as suas inter-relações e, as relações de cada parâmetro com a proteína, podem servir como indicadores para o número de células musculares e para a capacidade de síntese proteica. A raça suína alentejana caracteriza-se por apresentar carcaças com uma relação adipo/muscular elevada daí, ser importante determinar as causas da relativamente pequena percentagem de músculo na carcaça. Foram recolhidas amostras do músculo longissimus dorsi de 6 leitões alentejanos (AL) e de 6 leitões cruzados (C) após o abate destes aos 21 dias de idade. Foram determinadas as concentrações em ADN, ARN e proteína. As amostras provenientes de leitões AL apresentaram menor concentração em ADN que as provenientes de leitões C (131,87±10,50mg/100g versus 169,38±10,50mg/100g ; p<0,05). No entanto, o longissimus dorsi dos leitões AL apresentava uma maior concentração em ARN (180,50±11,25mg/100g versus 134,00±11,25mg/100g ; p= 0,01) e em proteína (22,41±0,83 g/100g versus 18,91±0,83 g/100g ; p= 0,01) quando comparado com o longissimus dorsi dos leitões C. As relações ARN/ADN e Proteína/ADN também foram significativamente superiores (p<0,01) nas amostras de músculo dos leitões AL quando comparadas com as provenientes dos leitões C. Estes resultados indiciam um menor número de células musculares no longissimus dorsi dos leitões AL todavia, em relação à capacidade de síntese proteica a situação inverte-se.

Palavras Chave

Raça Alentejana; Leitões; Longissimus dorsi; ADN; ARN; Proteínas.

Tipo de Apresentação
Poster
Tipo de Revisão
Nacional
Âmbito Geográfico
Nacional
Situação
Publicado
Referência

Charneca, R.; Nunes, J. (2002). Estudo comparativo das concentrações em ADN, ARN e proteína no músculo longissimus dorsi de leitões Alentejanos e cruzados com 21 dias de idade. XII Congresso de Zootecnia, pp. 410-413. Universidade de Trás-os -montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal.