Investigação

Início / Investigação / Apresentações / Tolerância ao calor em bovinos de corte de raças europeias utilizadas em cruzamento industrial no Brasil

Tolerância ao calor em bovinos de corte de raças europeias utilizadas em cruzamento industrial no Brasil

Ano
2006
Resumo

Com o objetivo de otimizar a utilização de raças bovinas de origem européia em cruzamento industrial com raças zebuínas para a produção de carne no Brasil desenvolveu-se um teste de tolerância ao calor que tem sido aplicado pelo Laboratório de Biometeorologia e Etologia da FZEA-USP, em Pirassununga-SP. Este teste foi aplicado a 151 animais das raças Angus, Blonde d'Aquitaine, Caracu, Limousin, Piemontesa e Simental, sendo avaliadas as diferenças individuais dentro de raça, as diferenças ligadas ao sexo, e as diferenças ligadas ao comprimento e à coloração da pelagem. Foram detectados melhores índices de tolerância ao calor em animais de menor comprimento dos pelos, além de melhor tolerância para os machos. A variação individual dos índices, provavelmente ligada às linhagens dentro das raças, indica a possibilidade de seleção

Palavras Chave

Bovinos de corte; Tolerância ao calor; Cruzamento industrial.

Tipo de Apresentação
Comunicação oral
Tipo de Revisão
Internacional
Âmbito Geográfico
Internacional
Situação
Publicado
Referência

Titto, C.; Titto, E.; Vieira, R.; Glaser, F.; Titto, R.; Ablas, D. (2006). Tolerância ao calor em bovinos de corte de raças europeias utilizadas em cruzamento industrial no Brasil. IV Congresso Brasileiro de Biometeorologia, p ublicado em CD (sem numeração de páginas)..Ribeirão Preto- SP, Brasil.