Investigação

Início / Investigação / Artigos / Efeito do tamanho da ninhada na composição corporal materna durante a lactação em ovinos. I ‑ Tecido muscular da carcaça, gordura corporal e osso.

Efeito do tamanho da ninhada na composição corporal materna durante a lactação em ovinos. I ‑ Tecido muscular da carcaça, gordura corporal e osso.

Ano
2000
Resumo

Ovelhas cruzadas Border Leicester x Merino foram usadas para estudar os efeitos da lactação na composição corporal materna, em função do tamanho da ninhada (0, 1, 2 e 3 borregos por ninhada), nas primeiras 6 semanas após o parto, depois de terem sido alimentadas a um nível de manutenção nas últimas 10 semanas antes do parto. Os animais foram alimentados ad libitum e submetidos a 3 exames de tomografia axial computorizada, incluindo um três semanas antes do parto. A ingestão alimentar verificada não só satisfez as necessidades energéticas como permitiu mesmo a ocorrência de algum ganho maternal em termos de peso corporal. Não houve efeitos significativos do tamanho da ninhada nos coeficientes alométricos de crescimento para a gordura total, o tecido muscular da carcaça e o tecido ósseo. A proporção de gordura total tendeu a diminuir com o aumento do tamanho da ninhada, mas a única diferença significativa foi uma menor proporção de gordura no caso das ovelhas com ninhadas de três borregos.

Tipo de Artigo
Investigação
Tipo de Revisão
Nacional
Âmbito Geográfico
Nacional
Situação
Publicado
Referência

Almeida, J.; Barata, G (2000).Efeito do tamanho da ninhada na composição corporal materna durante a lactação em ovinos. I ‑ Tecido muscular da carcaça, gordura corporal e osso. Revista Portuguesa de Ciências Veterinárias , XCV: 82‑85.