Investigação

Início / Investigação / Provas e Teses / Estudo clínico e epidemiológico da febre botonosa, ehrlichiose canina e borreliose de Lyme numa população de canídeos domésticos do Algarve

Estudo clínico e epidemiológico da febre botonosa, ehrlichiose canina e borreliose de Lyme numa população de canídeos domésticos do Algarve

Ano
2006
Instituição
Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Técnica de Lisboa
País
Portugal
Total de páginas
147
Resumo

Apresenta os resultados de um rastreio serológico realizado numa população de canídeos medicalizados da região do Algarve, Portugal. O rastreio foi dirigido para a febre botonosa, a ehrlichiose monocítica canina e a borreliose de Lyme e foi efectuado sobre uma amostra parcial de 100 canídeos, em cada uma das estações do ano, perfazendo uma amostra total de 400 animais. Adicionalmente, foi executado um rastreio para Rickettsia spp., Ehrlichia canis e Borrelia burgdorferi s.l na população de ixodídeos, utilizando PCR e o teste dos hemócitos. O autor estudou também 55 canídeos com quadro clínico compatível com uma das doenças estudadas. A prova de imunofluorescência indirecta revelou uma seroprevalência total de 38,5%±0,480 para febre botonosa, 5,25%±0,604 para ehrlichiose monocítica canina e de 2,25%±0,043 para borreliose de Lyme. A idade superior a dois anos (p<0,05) foi considerado o principal factor de risco para a seropositividade de febre botonosa. Para a ehrlichiose monocítica canina, a aptidão caça, a residência em áreas rurais e o passeio em zonas de baldio foram considerados factores de risco (p<0,05) para a seropositividade. Para a borreliose de Lyme, os canídeos de aptidão caça foram considerados em risco (p<0,05) de seropositividade para Borrelia burgdorferi s.l. Foram recolhidos 188 ixodídeos pertencentes à espécie Rhipicephalus sanguineus. Os ixodídeos foram também estudados por PCR estimando-se uma prevalência de infecção de 22,2%±0,832 para Rickettsia spp., de 2,2%± 0,062 para Ehrlichia canis e de 0% para Borrelia burgdorferi s.l.

Abstract

Presents the results of a serological survey for boutonneuse fever, canine monocytic ehrlichiosis and Lyme borreliosis conducted in each of the seasons in one year period, over a partial sample of 100 dogs making a total sample of 400 animals from a medicalized dog population in the Algarve region-Portugal. Additionaly, it was done a survey in the tick population for Rickettsia spp., Ehrlichia canis and Borrelia burgdorferi s.l. using PCR and the haemocyte test. The author studied 55 dogs with clinical signs suggesting one of three diseases. An indirect fluorescent-antibody test (IFA) revealed a total seroprevalence of 38,5%±0,480 for boutonneuse fever, of 5,25%±0,604 for canine monocytic ehrlichiosis and of 2,25%±0,043 for Lyme borreliosis. 188 ticks from the specie Rhipicephalus sanguineus were collected from dogs. The ticks were studied by PCR, an infection prevalence of 22,2%±0,832 was estimated for Rickettsia spp., of 2,2%± 0,062 for E. canis and of 0% for B. burgdorferi s.l. The rickettsia like organisms-RLO were observed in 2,3% of the studied ticks. 55 dogs, with clinical signs suggesting one of the three diseases, the clinical signs more frequentely seen were hipertemia (84%) and linfonode hypertrophy (60%)

Palavras Chave

Febre botonosa; Ehrlichiose monocítica canina; Borreliose de Lyme; Rhipicephalus sanguineus; IFI; Seroprevalência; Factores de Risco; PCR

Keywords

Boutounneuse fever; Canine monocytic ehrlichiosis; Lyme borreliosis; Rhipicephalus sanguineus; IFA; Seroprevalence; risk factors; PCR

Tipo de tese
Mestrado
Situação
Aprovada
Área de Trabalho
Referência

Alexandre, N (2006). Estudo clínico e epidemiológico da febre botonosa, ehrlichiose canina e borreliose de Lyme numa população de canídeos domésticos do Algarve. Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Técnica de Lisboa (Portugal ): 147 pp.